domingo, março 15, 2009

«Manuel Afonso Sanha» - Dr. Alberto Vieira

Manuel Afonso de Sanha é considerado o primeiro povoador do lugar que mereceu o nome de Ponta Delgada, situado na costa norte da ilha e enquadrado no perímetro da capitania de Machico.
Não sabemos ao certo quando começou o povoamento da encosta norte da ilha, mas certamente que foi numa época tardia em relação ao que sucedeu na encosta sul. As dificuldades de penetração, por via marítima e terrestre, terão sido factor de ponderação para os possíveis interessados e actuaram, de certeza, como entrave à sua humanização. É provável que desde meados do século XV tenham afluído a esta encosta norte alguns povoadores aventureiros que traçaram os novos povoados nas clareiras abertas. S. Vicente foi sem dúvida o primeiro logradouro, seguido de Ponta Delgada.
Manuel Afonso Sanha, natural de Braga, teria recebido em 1466 ou 1469 terras de sesmaria das mãos do infante D. Fernando, então senhorio de ilha, de quem era escudeiro. Álvaro Rodrigues de Azevedo refere, certamente baseado em Henrique Henriques de Noronha (Memórias Seculares e Eclesiásticas…, 1722), que a doação ocorreu em 1469, sendo corroborado por F. A. Silva (Elucidário Madeirense, Funchal, 1940), enquanto um nobiliário citado por A. A. Sarmento ( Freguesias da Madeira, Funchal, 1953) dá como sendo em 1466. Só em 1552 o lugar assumiu a categoria de freguesia (=paróquia), ficando como sede a capela.
De acordo com os genealogistas, Manuel Afonso Sanha, de Portugal, era Escudeiro do Infante D. Fernando, de quem recebeu terras de sesmaria no lugar de Ponta Delgada até à Lombada das Vacas, capitania de Machico. Sabemos que terá falecido em 1 de Abril de 1507, altura em que constituiu o legado de capela. O morgado instituído englobava as terras do Ribeiro do Peso e da Ribeira do Inferno.Todavia muitos apontam o ano de 1470 como o da fundação da capela em homenagem ao Bom Jesus, o que parece provável, tendo em conta a data de fixação do mesmo. Aqui foi sepultado em 1507.
O apelido SANHA é oriundo da Galiza, mas este terá vindo de Braga onde deveria viver na primeira metade do século XV. A sua ligação ao local faz-se pela devoção ao Bom Jesus, que tem, ontem como hoje, grande devoção.
Casou com Leonor Ribeiro da qual teve vários filhos, em que se destaca Pedro Ribeiro que se concorciou com D. Mécia (ou Maria) do Carvalhal, filha de Lopo do Carvalhal, Fidalgo da Casa de El-Rei D. Manuel I. O apelido está extinto na ilha, dividindo-se os descendentes pelas famílias dos Condes do Ribeiro Real, do Carvalhal, de Torre Bela.
Hoje a notoriedade do local deve-se fundamentalmente ao arraial do primeiro domingo de Setembro. A devoção ao senhor Bom Jesus começou por ser particular e resultou da origem de um dos principais povoadores do lugar de Ponta Delgada. O culto ao senhor Bom Jesus espalhou-se rapidamente a toda a ilha. A sua invocação em momentos de dificuldade e a necessidade de agradecer a benesse alcançada através do "pagamento da promessa" conduziu paulatinamente à sua afirmação. Assim no decurso dos séculos XVI e XVII é manifesta a importância desta romaria no calendário religioso da ilha, atraindo os bispos na época de veraneio.

PRINCIPIOS DE GRAMMATICA PORTUGUEZA - Francisco de Andrade

Andrade , Francisco de - PRINCIPIOS DE GRAMMATICA PORTUGUEZA ,  Funchal: Typographia Nacional, 1844. https://archive.org/stream/pri...