domingo, março 15, 2009

«João Higino de Barros» - Dr. Manuel Pedro Freitas

João Higino de Barros era natural da freguesia do Estreito de Câmara de Lobos, onde nasceu a 11 de Janeiro de 1883, tendo falecido no Funchal a 11 de Maio de 1941. Era filho de Francisco de Barros e de Isabel Augusta de Barros. Casou com Rosa Brígida de Vasconcelos de Barros de quem houve duas filhas: uma chamada de Leolinda da Soledade de Vasconcelos Barros e outra de Lucília. Iniciou a sua vida profissional como funcionário público, desempenhando durante anos o lugar de fiscal dos produtos agrícolas, passando, em seguida, à situação de empregado da firma Geogi & Cª., onde veio a ocupar um lugar de destaque. À data do seu falecimento era gerente técnico da Sociedade Mercantil Insular Lda. Durante a situação de Sidónio Pais foi membro da Comissão Administrativa da Câmara Municipal do Funchal. Foi um grande protector da Filarmónica dos Artistas Funchalenses, depois Banda Municipal, que, com a colaboração do maestro Gustavo Coelho, conseguiu, durante a sua administração torná-la uma das melhores bandas civis de Portugal. Fez parte da redacção do extinto Diário Popular, dirigiu o Comércio do Funchal e colaborou no Diário de Notícias, no Almanach Ilustrado, no Diário da Madeira. Escreveu, em 1910, de colaboração o romance Uma Tragédia na Madeira e, em 1931, o opúsculo Dez anos nos Artistas, onde faz um balanço da sua actividade à frente dos destinos administrativos da banda e onde justifica a sua saída e o processo judicial que lhe moveu [1], [2], [3].
Luís Marino inseriu-o na sua colectânea de poesias «Musa Insular», com o poema «Duas Marias».

[1] Marino, Luis. Musa Insular., pg. 337
[2] CLODE, Luiz Peter. Registo Bio-Bibliográfico de Madeirenses, séc. XIX-XX, pg. 61
[3] BARROS, J. Higino. Dez Anos nos Artistas. Funchal, 1931.

in http://www.concelhodecamaradelobos.com/dicionario/barros_joao_higino.html

PRINCIPIOS DE GRAMMATICA PORTUGUEZA - Francisco de Andrade

Andrade , Francisco de - PRINCIPIOS DE GRAMMATICA PORTUGUEZA ,  Funchal: Typographia Nacional, 1844. https://archive.org/stream/pri...