sexta-feira, março 18, 2011

In Memorium José Pereira da Costa (1922-2010) - Dr. Alberto Vieira

IN MEMORIAM

José Pereira da Costa (1922-2010)
 
A noticia da morte de alguém com quem partilhamos muitos momentos da nossa actividade profissional é sempre algo que nos toca, mas que não nos deve deixar esmorecer nesta caminhada de valorização do conhecimento e do saber dos espaços insulares. Nesta árdua travessia profissional ao serviço do Centro de Estudos de História do Atlântico fomos por diversas vezes surpreendidos por algumas destas noticias.
Primeiro a 22 de Janeiro de 1992 o falecimento do Prof. Luís de Albuquerque, então Presidente do CEHA,
isto num momento em que na vila de S. Vicente se procedia ao lançamento oficial da minha tese de doutoramento sobre os “Escravos no Arquipélago da Madeira. Séculos XV a XVII”, cuja coordenação científica havia estado a cargo do mesmo e do prof. Manuel Lobo Cabrera.
Depois a 5 de Março de 2008 fomos de novo surpreendidos com a morte de Prof. Joel Serrão, que também apadrinhou esta instituição e foi seu presidente de 1992 a 1996. Agora foi a vez do Dr. Pereira da Costa, com quem tivemos oportunidade de privar por largos anos e cuja acção em prol das ilhas e valorização do mundo insular em muito ficamos devedores.
Para nós madeirenses assume particular significado pelo facto de ter sido Director do então Arquivo Distrital da Madeira, entre 1955 e 1966, lugar que deixou para assumir funções nos Arquivos nacionais onde se manteve até 1989. Depois de aposentado regressou à Madeira, a sua terra de adopção, onde manteve por largos anos uma actividade relevante em termos científicos, na qualidade de investigador e dirigente do CEHA.
Como arquivista, que foi, e que sempre se quis diferenciar dos historiadores, deixou-nos um inestimável trabalho, não só pela sua luta e iniciativa de dar um espaço condigno à memória da nação, como da criação de condições aos investigadores para acesso à documentação. Para a Madeira o seu trabalho, como director do arquivo distrital nas décadas de cinquenta e sessenta do século XX, e depois como investigador e dirigente do CEHA deu provas de grande empenho e dedicação na preservação e divulgação do nosso património documental. Ao ser-viço do CEHA publicou vários estudos e participou em todos os eventos realizados, seja conferências, seminários, colóquios e congressos. A sua presença nestes eventos era notada pela forma cordata como acolhia as novas gerações de investigadores e procurava animar os debates.
Para nós, que tivemos a felicidade de o conhecer pela primeira vez na década de setenta, quando ainda estudante do curso de História na Faculdade de Letras de Lisboa, são gratas e inúmeras as recordações que guardámos do seu convívio. Ainda hoje recordo o primeiro dia em que pela primeira vez tive acesso ao ANTT nas velhas instalações da actual Assembleia da República. O facto de ser madeirense, embora ainda estudante, não passou despercebido e permitiu a nós, como a muitos outros, a simpatia e apoio indispensáveis, para quem como nós dava os primeiros passos na investigação. Depois, recordo na década de oitenta a sua participação sempre activa nas reuniões que mantivemos da Comissão Instaladora do CEHA, e o apoio inequívoco que sempre demonstrou a este projecto.
Penso que a sua memória ficará sempre presente entre muitos os que tiveram oportunidade de privar mais de perto com ele, mas também, de todos aqueles que se cruzaram ao longo da sua vida profissional, na qualidade de arquivista e dirigente.
Para nós resta-nos a nossa gratidão por todo o empenho e aquilo que fez no sentido da afirmação do CEHA, como da Madeira e demais ilhas dos espaços oceânicos. Para a memória dos presentes e vindouros fica a obra expressa em múltiplas acções como inúmeros trabalhos. De certeza que os madeirenses e os
demais ilhéus, “do mundo que o português2, nunca esquecerão e não deixarão de manifestar o seu volumoso apreço pelo facto de ter sido um entre muitos de nós que publicou até hoje o livro mais volumoso e pesado, conhecido como “O Livro das Ilhas”.
A nossa memória e recordação será tão grande como o volume em apreço.
Quanto à sua vasta obra queremos deixar aqui apenas a memória daqueles que publicou sobre a chancela do CEHA.

Trabalhos editados pelo CEHA


• Livros de Contas da Ilha da Madeira, Funchal, 1989,

• Livros de Matrícula do Cabido da Sé do Funchal (15381558), Funchal, 1994,

• Vereações do Funchal do Século XV, Funchal, 1995,

• Vereações do Funchal. Primeira metade do Século XVI//

Vereações do século XVI: Santa Cruz, Funchal, 1998,

• Vereações do Funchal. Segunda Metade do Século XVI, Funchal, 1998,

Trabalhos com participação sua


• Actas do I Colóquio Internacional de História da Madeira, Funchal, 1990,

• Actas do II Colóquio Internacional de História da Madeira, Funchal, 1993,

• Os Vinho Licorosos e a História, Actas do Seminário Internacional, Funchal, 1998,

• O Município no Mundo Português, Actas do Seminário Internacional, Funchal, 1998.

• Documentação e Arquivos Insulares. Actas do Seminário Internacional, Funchal, 1999,

• As Ilhas e o Brasil. Actas do Colóquio Internacional, Funchal, 2000,

• Imigração e Emigração nas Ilhas, Funchal, 2001,

• História dos Municípios: Administração, Eleições e Finanças, Funchal, 2001,

• A Madeira e a História de Portugal, Funchal, 2001,

• ACTAS do III Simpósio da Associação Internacional de História e Civilização da Vinha e do Vinho,

Funchal, 2004,

• Recepção Académica ao Prof. Doutor D. Manuel Lobo Cabrera, Funchal, 2004,

• O Exercício do Poder Municipal na Madeira e Porto Santo na Época Pombalina e Post-Pombalina, Funchal,2004,

• As Cidades do Vinho. II Seminário Internacional de Historia do Vinho, Funchal, 2006,

• História do Municipalismo – Poder Local e Poder Central no Mundo Ibérico Funchal, 2006, tradução

do texto de Alberto Silbert:

• Uma Encruzilhada do Atlântico Madeira (1640-1820) / Un Carefour de L’Atlantique Madère (1640-1820), Funchal, 1997,
 
Para o fim deixamos algumas fotos do álbum ilustrativo do nosso convívio profissional, cientifico e pessoal.
Ver nas páginas seguintes.

Alberto Vieira
(Presidente do CEHA)
adaptado de: http://www.madeira-edu.pt/LinkClick.aspx?fileticket=8BKPblPWv4k%3d&tabid=1413&mid=6067&language=pt-PT

PRINCIPIOS DE GRAMMATICA PORTUGUEZA - Francisco de Andrade

Andrade , Francisco de - PRINCIPIOS DE GRAMMATICA PORTUGUEZA ,  Funchal: Typographia Nacional, 1844. https://archive.org/stream/pri...