domingo, março 15, 2009

«Henrique Henriques de Noronha» - Dr. Manuel Pedro Freitas


Henrique Henriques de Noronha era natural da freguesia de Câmara de Lobos onde nasceu no dia 1 de Março de 1667, tendo falecido no Funchal a 26 de Abril de 1730.
Foi o 3º filho de Pedro Bettencourt Henriques (1632-1687) e D. Mariana de Menezes (1642-1695).
Era neto paterno de António Correia Bettencourt, o instituidor da Capela de Nossa Senhora da Boa Hora, situada em Câmara de Lobos e foi trisavô do 1.º visconde de Torre Bela, Fernando José Correia Henriques Brandão.
Casou na Sé, a 26 de Junho de 1692 com sua prima D. Francisca Maria de Vasconcelos, filha de João Bettencourt Vasconcelos e da sua 2.ª mulher D. Vicência Maria Vasconcelos, de quem houve D. Antónia Joana Francisca Henriques, que haveria de casar com seu primo António Correia Bettencourt Henriques, filho de João Bettencourt Henriques e de D. Inácia de Castel Branco.
Sucedeu na casa vinculada de seu tio, o morgado Inácio de Bettencourt e Câmara.
Era uma inteligência muito culta e dedicou-se especialmente a estudos históricos e genealógicos, sendo considerado uma verdadeira autoridade em assuntos respeitantes à historia madeirense. Enviou alguns trabalhos manuscritos à Academia Real da História Portuguesa, sendo por isso admitido no número dos seus membros.
Diogo Barbosa Machado na “Biliotheca Lusitana” e António Caetano de Sousa na “Historia Genealógica da Casa Real Portuguesa”, ocupam-se com louvor dos trabalhos de Henriques de Noronha e fazem-lhe referências muito elogiosas. Escritas por ele contam-se as “Memórias seculares e eclesiásticas para a composição da história da diocese do Funchal" e um “Nobiliário Genealógico de famílias madeirenses».

PRINCIPIOS DE GRAMMATICA PORTUGUEZA - Francisco de Andrade

Andrade , Francisco de - PRINCIPIOS DE GRAMMATICA PORTUGUEZA ,  Funchal: Typographia Nacional, 1844. https://archive.org/stream/pri...