domingo, março 15, 2009

«Padre Eduardo Clemente Nunes Pereira» - Dr. Manuel Pedro Freitas


O padre Eduardo Clemente Nunes Pereira era natural da freguesia de Câmara de Lobos, onde nasceu na hoje denominada rua de São João de Deus, no dia 23 de Novembro de 1887, tendo falecido no Funchal, a 3 de Março de 1976.
Era filho de João Nunes Pereira, comerciante e de Virgínia Cândida Hortência, ambos naturais do concelho de Câmara de Lobos.
Fez os seus estudos no Liceu do Funchal, onde tirou o curso de letras, tendo concluído no seminário o curso de teologia. A 17 de Maio de 1913, foi ordenado presbítero no Colégio dos Inglesinhos, em Lisboa, tendo celebrado a sua Missa Nova na igreja de São Sebastião de Câmara de Lobos a 13 de Junho de 1913, passando a exercer funções na Sé Catedral. No impedimento dos respectivos párocos, paroquiou, ainda que por curtos períodos, as paróquias da Quinta Grande e Campanário.
No decorrer da 1ª Grande Guerra, e com a entrada de Portugal no conflito, foi, em 1916, chamado para frequentar a Escola de Oficiais Milicianos em Lisboa.
A morte prematura de seu pai obrigou-o a que tivesse de assumir a orientação e apoio familiares pelo que bem cedo teve de repartir a sua actividade, não obstante o seu munus sacerdotal, pelo ensino, pelo jornalismo, pela actividade literária e até de homem público quando desempenhou o cargo de procurador à antiga Junta Geral do Funchal.
O Padre Eduardo Nunes Pereira iniciou-se nas letras na revista Esperança, órgão dos alunos do Seminário. Foi chefe de redacção da Quinzena Religiosa, Madeirense e Boa Nova, estes dois últimos, novas séries do primeiro.
Colaborou em numerosas publicações, nomeadamente na revista Das Artes e da História, Almanaque de Lembranças, Diário da Madeira, Diário de Notícias, etc.
Chefiou a redacção de O Jornal que mais tarde se transformaria no actual Jornal da Madeira e onde foi colaborador durante longos anos. Foi também redactor do Correio da Madeira.
Logo após a implantação da República, que levou ao encerramento do seminário do Funchal, montou um colégio, na Rua do Seminário, em colaboração com o Dr. Manuel Sardinha, para a formação de sacerdotes. Depois, de 1918 a 1936, o Padre Eduardo Nunes Pereira leccionou no Liceu Jaime Moniz, do Funchal. Passou pelo Colégio do Bom Jesus e de 1939 a 1968 foi professor e director do Colégio Lisbonense.
Ainda que a sua obra mais conhecida sejam as Ilhas de Zarco, que nos dão uma visão global da Madeira, desde a sua descoberta e povoamento, deixou um significativo património literário de que se destacam: Delenda Est Cartago; Golpe; Nossa Senhora do Carmo; Como se Vence; Lenda Histórica; Cristóvão Colombo 1957; Infante D. Henrique e Geografia Histórica das Capitanias da Madeira; Piratas e Corsários nas Ilhas Adjacentes (lenda Histórica); Arte Religiosa na Madeira e V Centenário Henriquino sua Projecção na História Madeirense.
É também de assinalar a projecção da sua obra além - fronteiras, como o atestam os honrosos convites para fazer parte da Academia de Ciências, Letras e Artes de S. Fernando (Cadiz - Espanha), dos Institutos Genealógico de S. Paulo e Português de Arqueologia e Etnografia, de Lisboa, de que era sócio correspondente.
Pelo seu intenso labor intelectual, mereceu ainda ser agraciado pelo Presidente da República Portuguesa, com a Comenda da Ordem do Infante D. Henrique, condecoração que decorreu em solene cerimónia pública no Palácio de S. Lourenço, quando da celebração do "Dia de Portugal" no ano de 1970.
Foi premiado num concurso de amadores de fotografia, realizado em França, pela Sociedade Francesa Agfa-Photo, sendo o seu trabalho exposto ao público durante o mês de Novembro de 1936 num salão de Paris com as 100 fotografias mais bem classificadas.


Bibliografia:
Centenário do Nascimento do Pe. Eduardo Pereira. Diário de Notícias, 24 de Novembro de 1987
PEREIRA, J. Azevedo. Padre Eduardo Clemente Nunes Pereira. Atlântico - Revista de Temas Culturais, nº13, Primavera, 1988.
FREITAS, M Pedro. Grupos Musicais do Concelho de Câmara de Lobos. Girão-Revista de Temas Culturais do Concelho de Câmara de Lobos, Vol. Nº6, 1º semestre de 1991.
Padre Eduardo Clemente Nunes Pereira. Jornal da Madeira, 27 de Julho de 1952.
VAZ, F. Menezes. Nunes Pereiras. Das Artes e da História da Madeira, nº34, 1964.


PORTUGAL E OS ESTRANGEIROS - Manuel Gomes Branco

Branco , Manuel Gomes – PORTUGAL E OS ESTRANGEIROS ,  Lisboa: Livraria A. M. Pereira, Imprensa Nacional, 1879-1895. 5 volumes.  In...