sexta-feira, abril 09, 2010

Horas de nossa Senhora segundo costume Romaano (1500/1501) Estudo de João Alves Dias

Horas de Nossa Senhora...
Rezar em Português


Lisboa: BNP, 2009. 2 vol. (Fac-similados).Vol. 1.: Fac-símile do exemplar da Biblioteca do Congresso, em Washington, Rare Book Division, Rosenwald, 451. 240 p.Vol. 2.: Estudo de João José Alves Dias. Rezar em português: introdução ao livro de Horas de Nossa S[e]n[h]ora segundo costume Romaa[n]o… Paris, Narcisse Brun, 13 de Fevereiro de 1500 [i. é 1501]. 187 p.

Apresentar uma edição fac-similada de um Livro de Horas cujo original não é nem um manuscrito iluminado nem em latim pode parecer estranho. Na verdade trata-se de um livro impresso, mas com uma particularidade singular. É composto em português, impresso em Paris, em 1500/1501, e o único exemplar conhecido encontra‑se na Biblioteca do Congresso, em Washington. É tão raro como um manuscrito.

Trata-se das Horas de nossa Senhora segundo costume Romaano . com as horas do spirito sancto . e da cruz e dos finados . e sete psalmos . e oraçam de sam lyom papa . e oraçam da empardeada . e com outras muytas e deuotas oraçoões. A sua singularidade e raridade deve-se, por um lado, à sua natureza – que motivava um uso e manejo quotidiano o que lhe provocava fragilidade – e, por outro, ao seu conteúdo – dado incluir os conjuros chamados Oração de São Leão Papa [p. 200‑221] e Oração da Emparedada [p. 222-239], a Oração de Nosso Senhor Jesus Cristo (Juste judex) [p. 177‑179], antífona e oração de São Cristóvão [p. 192-194] e «indulgências fingidas» [p. 173] dos Papas João XXII e Inocêncio III, todos proibidos pela Inquisição do século XVI.

A reimpressão (em edição fac-similada) que hoje se apresenta fica-se a dever à amabilidade e ao apoio da Fundação Luso‑Americana (FLAD) que não só disponibilizou o acesso ao livro e à sua digitalização, como tornou possível que a Biblioteca Nacional de Portugal o publicasse. À Biblioteca do Congresso, em Washington (USA), à Fundação Luso‑Americana (Lisboa) e à Biblioteca Nacional de Portugal agradeço todo o carinho que dedicaram a esta edição.

João José Alves Dias
Com este excelente estudo o Prof. Dr. João José Alves Dias dá-nos a conhecer um maravilhoso Livro de Horas, do qual apenas existe um exemplar conhecido no mundo, na Biblioteca do Congresso (Estados Unidos da América).
Interessante lêr não só o livro bem como a própria história do mesmo: o seu impressor, os revisores, a estrura do livro, os seus antigos possuidores, as gravuras, ...
As obras da autoria deste investigador têm sempre uma inigualável sapiência e fluidez de leitura, característica comum a todas as suas obras.
Sou um leitor assíduo dos seus escritos, especialmente naqueles que se debruçam sobre a História do Livro e recomendo-o vivamente.

PORTUGAL E OS ESTRANGEIROS - Manuel Gomes Branco

Branco , Manuel Gomes – PORTUGAL E OS ESTRANGEIROS ,  Lisboa: Livraria A. M. Pereira, Imprensa Nacional, 1879-1895. 5 volumes.  In...