quinta-feira, março 26, 2009

«Arquivo recebeu espólio de José Sainz-Trueva»

O Arquivo Regional da Madeira (ARM) formalizou o processo de doação do espólio do coleccionador José Sainz-Trueva com um acto oficial no passado dia 24 de Março. A assinatura do acordo contou com a presença do doador, do Secretário Regional de Educação e Cultura, Dr. Francisco Fernandes, do Director Regional dos Assuntos Culturais, Dr. João Henrique Silva e da directora do ARM, Dra. Fátima Barros.A incorporação do acervo deste coleccionador vem enriquecer os fundos documentais já disponíveis no Arquivo Regional da Madeira e resulta do esforço da directora do ARM, que tem vindo a encetar uma série de contactos, culminando na entrada de diversos fundos privados nesta instituição que gere a política arquivística regional e assume a função de Arquivo Histórico da Região Autónoma da Madeira.
A colecção de documentos doados por José Sainz-Trueva tem origem diversa e abrange documentação do século XV ao século XX. Ao núcleo inicial, já existente na posse da família, juntaram-se outros elementos, adquiridos por compra em alfarrabistas ou por oferta.
Constam deste espólio documentos sobre turismo, ex-librismo, papéis de carta e envelopes armoriados, exemplares de jornais da época sobre a visita dos reis à Madeira em 1901, colecções de postais, de fotografias antigas e de outras curiosidades, como brindes e rótulos da Madeira. De referir ainda a documentação de interesse literário, correspondência, textos e poemas manuscritos, referentes a João José Abreu de Sousa, Ernesto Leal, Cabral do Nascimento, Edmundo Bettencourt, D. Luzia Grande (Luzia), Herberto Hélder, Ferreira de Castro, Luís Viveiros, Matilde Rosa Araújo, Florival dos Passos, Egito Gonçalves, Maria Alberta Meneses, entre outros. O conjunto documental inclui também uma colecção de publicações, e três álbuns de colecção de motivos de heráldica portuguesa.
José Manuel de Freitas Sainz-Trueva, nasceu no Funchal em 1947. Chefe de Divisão de Restauro da Direcção de Serviços do Património e Actividades Culturais, DRAC-SRTC (1990-1993), Chefe de Divisão de Protecção do Património Cultural (1993-1997), Director de Serviços do Património e Actividades Culturais (1997-2000), Director do Museu de Arte Contemporânea (2001), cargos que lhe permitiram divulgar e classificar muito do património cultural e histórico, móvel e imóvel, da Ilha da Madeira. Bibliófilo, ex–librista, coleccionador de documentos relacionados com a Madeira, tem publicado textos de investigação sobre temas madeirenses.

Nota do Blogue: Cerimónia realizada no dia 24 de Março de 2009.

PRINCIPIOS DE GRAMMATICA PORTUGUEZA - Francisco de Andrade

Andrade , Francisco de - PRINCIPIOS DE GRAMMATICA PORTUGUEZA ,  Funchal: Typographia Nacional, 1844. https://archive.org/stream/pri...