terça-feira, outubro 20, 2009

Professor Maximiano Lemos - Museu de História da Medicina Maximiano Lemos


Maximiano Augusto de Oliveira Lemos Júnior (1860-1923) matriculou-se no 1º ano da Escola Médico-Cirúrgica do Porto a 30 de Setembro de 1876. Havia-se matriculado na Academia Politécnica a 12 de Outubro de 1875 onde obteve aprovação nos exames de Química, Física, Zoologia e Botânica. Concluíu o curso de Medicina e Cirurgia com a aprovação nas seguintes disciplinas: Anatomia, Fisiologia, Matéria Médica, Patologia Externa, Patologia Geral, Operações, Patologia Interna, Anatomia Patológica, Partos, Medicina Legal, Clínica Médica e Clínica Cirúrgica. Concluíu a formatura com a defesa da dissertação a 16 de Julho de 1881. Em 1889 ocupou uma vaga de substituto da secção médica e, seis anos mais tarde, foi promovido a lente proprietário de Medicina Legal (5-II-1895), cargo que veio a exercer cinco anos mais tarde (31-5-1900). De 1895 a 1900 Maximiano Lemos regeu a Patologia Geral onde a História da Medicina era leccionada. Mais tarde, em 1916 com a criação da cadeira de História da Medicina coube ao Professor Maximiano Lemos a regência até ao seu falecimento. Foi Director da Faculdade de Medicina (1918-23), e Vice-Reitor da Universidade do Porto (1921). Redigiu os "Arquivos de História da Medicina Portuguesa", a "Gazeta dos Hospitais do Porto" e a "Gazeta Médica do Porto". Foi Sócio Efectivo e Presidente da Sociedade de Medicina e Cirurgia do Porto e Sócio Correspondente da Academia das Ciências de Lisboa, da Sociedade das Ciências Médicas de Lisboa, da Sociedade Portuguesa de Ciências Naturais, da Sociedade de Medicina e Cirurgia da Baía e da Sociedade Alemã de História da Medicina e das Ciências Naturais de Leipzig. Na extensa obra médico-histórica que nos legou evidenciou uma natural aptidão para a História da Medicina pátria. Entre as publicações que redigiu salientamos o "Anuário dos Progressos da Medicina em Portugal" (1884), "História da Medicina em Portugal - Doutrinas e Instituições" (1899), "Amato Lusitano - a sua vida e a sua obra" (1907), "Zacuto Lusitano - a sua vida e a sua obra" (1909), "Ribeiro Sanches - a sua vida e a sua obra" (1911), "Camilo e os Médicos" (1915-1921), a "História da Medicina Peninsular" (1916), "Gomes Coelho e os Médicos" (1922), "História do Ensino Médico no Porto" (1925), entre muitos. O trabalho de Alberto Saavedra intitulado "O Professor Maximiano Lemos - Inventário bibliográfico" (A Medicina Moderna, 1923) reune informações indispensáveis para o conhecimento integral da obra literária e médico-histórica do Professor Maximiano Lemos.

PORTUGAL E OS ESTRANGEIROS - Manuel Gomes Branco

Branco , Manuel Gomes – PORTUGAL E OS ESTRANGEIROS ,  Lisboa: Livraria A. M. Pereira, Imprensa Nacional, 1879-1895. 5 volumes.  In...